Três atitudes que você PRECISA tomar na vida – sobre a internet :)

Hoje vou falar sobre um assunto que é bem discutido atualmente, e há várias críticas sobre. Mas mesmo assim queria compartilhar minha humilde opinião com vocês sobre o assunto. Durante um bom tempo, eu não tive celular nem Whatsapp. Sou uma pessoa bem distraída e desastrada, vivia perdendo, quebrando, seja por queda, por deixar na máquina de lavar, etc. Perdi a conta de quantas vezes as pessoas me cobravam ter um celular com android, porque queriam me colocar em algum grupo, queriam acompanhar fotos minhas pelo instagram ou snapchat… A minha resposta era sempre “olha, eu prefiro não ter porque sei que ficaria o dia inteiro”. Bem. Eu “consegui” ficar sem tudo isso até o ano passado, até que por deixar meu celular dino na máquina, peguei outro “melhorzinho” emprestado de uma amiga e aí já sabem, haha.

Essas férias são as primeiras em que não estou a maioria do tempo jogando, o que me deu muito tempo livre para pensar e questionar as coisas. E depois de um tempo no twitter (me sigaaaam, @cindilab) comecei a refletir sobre o uso que faço e sobre o tempo que gasto com o uso das redes sociais, internet, netflix, e vi que isso ocupa uma grande parte do meu dia – algo que não me orgulho. Porém, apesar da preciosidade do tempo, o que me incomoda, não só num âmbito individual, é a influência que podemos ter com toda essa rotina.

Qual foi a última vez que você conseguiu ler alguns capítulo, ou até mesmo um texto grande sem conferir aquela notificação, ou sem se distrair? Acho que um dos maiores problemas hoje é a nossa falta de concentração, ou até mesmo de atenção nas coisas. Não sei se acontece apenas comigo, mas antes eu conseguia assistir ou me concentrar em algo por pelo menos 20 ou 40 minutos. Hoje se um vídeo tem mais do que sete minutos eu já penso duas vezes antes de assistir – dependendo do conteúdo. Também sinto dificuldade as vezes para estudar, ou para conseguir me concentrar em algum projeto – para produzir qualquer tipo de conteúdo, e conversando com alguns amigos, percebo que não sou a única, é algo que acontece com muita gente.

vicio-celular-2

A distração é algo que pode desencadear outros pequenos problemas, como por exemplo, uma influência na nossa memória. Você se lembra da última vez que fez algum happy hour, saiu com alguns amigos? Lembra-se de tudo o que ocorreu, do que foi conversado? Ok, lembrarmos de tudo o que aconteceu em alguns dias atrás não é algo fácil de fazer. Isso pode ser também influenciado por vários outros fatores- porém estamos tratando de redes sociais aqui. Quantas vezes em alguma roda de amigos ou de familiares você sente vontade de conferir notificações, ver se recebeu aquela mensagem? Eu mesma confesso que passo muito tempo conferindo o que meus amigos me respondem. Mesmo muitas vezes tentando me policiar, eu percebo que muitos amigos meus também fazem o mesmo – e as vezes ficam completamente “presos” no que estão vendo ou lendo no celular. Será que estamos realmente aproveitando o nosso tempo com as outras pessoas? As vezes por menor que seja o tempo que levamos pra conferir algo, perdemos detalhes que podem ser importantes.

Outra grande influência que temos é na comunicação. Acredito que alguém que usa o celular o dia inteiro tem pelo menos 3 pequenas mudanças: no tempo que passa com os amigos, na qualidade deste, e na sua escrita. Como você escrevia antes de passar um bom tempo usando o celular, ou, quanto tempo realmente sentava com um amigo pra conversar? Marcar encontros, ou ir na casa de alguém pra conversar não parece ser tão interessante quando você pode simplesmente mandar uma mensagem- você com certeza só vai na casa dos amigos que realmente considera, e não fica um bom tempo na casa de um colega qualquer. A forma como nos comportamos diante desses momentos também é influenciada- quem nunca se sentiu trocada porque a miga não para de conversar com o boy no celular? *essasoueu*

Quando alguém faz muitas coisas enquanto você conversa com a pessoa, geralmente se tem a impressão de que a pessoa não está prestando atenção ou, pior, não se importa com o oque você quer passar. Acompanhar o feed de notícias do facebook, seguir aquela pessoa no instagram… São coisas que podem nos deixar um pouco pra baixo também. Quem nunca stalkeou o crush, foi ver quais as minas que curtem a foto dele? Quem nunca foi conferir o insta daquela falsiane e sentiu aquele recalq ao pensar que a vida dela estava melhor que a sua?

vicio-celular-5
Acredito que quem fica muito tempo acompanhando tudo, inevitavelmente acaba passando por uma situação dessas. Muitas coisas compartilhadas, ou, a forma como muitas coisas são transmitidas podem abrir brecha para que pensemos em mil coisas, e nos sintamos um pouco deprimidos- afinal, porque eu não posso ter uma vida tão legal quanto a de fulano, que vive viajando, indo pra x lugar?
Atenção: Não estou incentivando, nem falando que todos conferem facebook, instagram, snap, o que for, para sentir um recalque com a vida do amigo. Mas quando ficamos o dia inteiro “conectados” ou quando bate aquela bad de madrugada na qual não sabemos o que tá acontecendo com a nossa vida, esses pensamentos podem sim passar pela nossa cabeça.

Mas e aí?
É praticamente impossível, hoje, pararmos de passar algumas horas no celular. Não acho que as pessoas deveriam privar-se de assistirem algum canal no youtube, acompanhar os TTs do twitter… Depois de pensar em toda a minha rotina, separei 3 atitudes que poderiam ajudar muito em relação a tudo o que comentei.

1. VIVA, aproveite cada momento! Não fique interrompendo seu rolê pra tirar fotos. Toda vez que alguma amiga posta muitas fotos sobre a noite eu penso que não deve ter sido muito boa. Eu não sei quantas noites já passei com os amigos que depois rolou aquele “pena que esquecemos de tirar foto”. Ok, seria legal guardar o momento, mas é muito bom saber que não tivemos que tirar ficando foto pra nos ocuparmos- afinal, já estávamos muito ocupados nos divertindo.

2. Pare de stalkear os crush. As miga. Quem quer que seja. Eu considero isso principalmente com celebridades. Não sei quantas noites já fiquei lendo sobre a Lee Hyori, ou algum outro kidol. Apesar de apreciar a artista, hoje olho e penso “Nossa, quanto tempo eu perdi, e hoje eu não sei nem como ela está”, porque nem tenho tido tempo de continuar acompanhando a vida dela.

3. Seja seletivo com o conteúdo que você lê. Eu por exemplo já perdi muito tempo acompanhando tretas e pensando “mas gente”.Ok é uma diversão momentânea (hahahah), mas dificilmente acompanhar essas tretas traz algo de realmente útil. Ultimamente, toda vez que tenho um tempo “livre” para algo (sei lá, 5 min) eu penso “o que eu posso aprender com isso?”.

Aproveitando o gancho, deixo um vídeo que vi hoje, justamente procurando canais que podem contribuir de alguma forma. Ainda estou pesquisando outras páginas que podem ser úteis. Quando tiver algumas informações, talvez eu compartilhe sobre com vocês também :D.

 

Fotos: Peguei as fotos deste ensaio feito por Kamil Kotarba.

Recomeçando: Retrospectiva 2015 – Expectativas para 2016

Tenho a impressão de que apenas no período de férias é que consigo sentar e resolver todas as coisas que realmente gosto ou quero- como por exemplo, postar algo. Coloquei como meta no ano passado que finalmente passaria a postar algo pelo menos uma vez por semana e nunca mais apareci, nem sabia se lembrava a senha. Hahaha.

Como sinto falta de escrever ou argumentar sobre qualquer coisa (seja um clipe, uma notícia) pretendo tentar novamente este ano. Já que pretendo voltar de onde “parei”, vou aproveitar para discorrer sobre algo comum nessas épocas: retrospectivas e metas.

Sobre as metas de 2015

   De 15 metas, eu cumpri cerca de 8, ou seja, pelo menos fiz mais de 50% do que queria. 2015 foi um ano em que tive um tempo livre muito maior do que nos anos anteriores, o que me permitiu sair e viajar mais (nem que fosse pra uma cidade aqui perto). Então querendo ou não fiz amigos novos, me aproximei mais de pessoas que não conhecia antes… Não tive lá um exemplo de vida social, mas comparando anos anteriores, já foi um grande avanço. Não consegui ir tão bem nos estudos (na verdade, até piorei) e nem consegui voltar a jogar também. Acredito que o maior problema foi falta de organização, ou de foco, porque eu estava sempre sobrecarregada de coisas pra fazer, e na real, não conseguia dar conta de nenhuma.
Porém, de certa forma foi bom, porque é muito importante sempre avaliarmos quais são nossas prioridades, qual é o nosso foco, quais são os nossos objetivos, e etc. Felizmente, logo no início do ano eu ganhei um violão, e comecei com músicas básicas (como Clarice Falcão por exemplo). Não avancei muito por falta de tempo, porém, ter o violão e aprender a tocar uma música ou outra era a minha maior vontade em 2015, seguida por melhorar na cozinha- e neste último, me saí melhor do que no primeiro.

Expectativas para 2016

     Sinceramente, não lembro de ter definido várias metas para este ano, pelo menos não da mesma forma que fiz ano passado. Estabelecer metas é algo bom, porém a forma como eu estava organizando isso não me levava a mudanças significativas- haviam mudanças, mas estas eram muito gradativas. Talvez, no futuro, eu poste algo sobre como organizo minha vida agora, ou sobre como defino meus objetivos e metas.
Assim, a única coisa que tive bem definida é de não me arrepender de nenhuma escolha tomada, e de aproveitar o tempo, o máximo possível. Não de simplesmente não desperdiçá-lo, mas aprender a usá-lo a meu favor. Se eu conseguir, depois compartilho as dicas. Haha.

Para encerrar, aproveito para deixar um Feliz 2016 pra todos vocês. Mesmo que já estejamos quase no segundo mês do ano, cada dia é um recomeço, onde temos a chance de continuar no caminho onde estamos, ou de trilhar outros, sem medo de ser feliz.

2015: próximos posts.

Em primeiro lugar, peço desculpas por sumir! Meu “Ano Novo” foi horrível, e espero que o de ninguém tenha sido assim. Meu notebook quebrou (literalmente), mas ainda bem que estou de férias então pude me aproveitar do computador do meu pai, hahaha. Mas como muita gente entra aqui, é bem difícil conseguir alguma “vaga”.

Enfim! Aproveito pra falar aqui também dos próximos posts, o que pretendo escrever este ano, etc. Como estou de férias, e não tem muito o que fazer, estou aproveitando pra ler alguns livros, um já terminei porque era bem curtinho, e logo logo posto sobre ele, minha opinião etc… Pretendo fazer isso com os outros livros também, mas gradualmente.

Também vou falar um pouquinho do meu jogo preferido (Dofus), como é, algumas dicas pra quem for jogar, etc. Assim vocês também podem comentar algum jogo pra eu conhecer, etc, hahaha!

Bom, inicialmente, é isso. Mas conforme tiver mais tempo disponível passarei a escrever sobre outras coisas!

Metas para 2015 :3

Bom, o Ano Novo felizmente está chegando. Como já comentei em posts anteriores, essas datas são muito nostálgicas, nos fazem refletir muita coisa e estabelecer muitas metas. Ou não. Você pode simplesmente não ligar, beber muito, e só seguir em frente, hahahha.
Mas, sou daquelas que vivem estabelecendo metas. Acho que já comentei aqui, que por sorte, já consegui cumprir algumas… Acredito que este ano falhei em cumprir as minhas… Mas, o ano novo já está aí quase chegando, então vou compartilhar aqui algumas metas minhas neste próximo ano (ou até neste primeiro mês, uma vez que é o meu único mês de férias):

– Voltar a jogar;
– Ler a Bíblia toda;
– Ter mais paciência;
– Ser menos estressada;
– Conhecer mais pessoas;
– Emagrecer pelo menos 10kg;
– “Reformar” meu guarda-roupa;
– Comprar um violão;
– Não desistir deste blog (HAHAH);
– Estar tocando melhor;
– Aprender a surfar;
– Melhorar na cozinha;
– Me aproximar de algumas pessoas;
– Aumentar minhas notas;
– Terminar de ler alguns livros;

São muitas hahah, mas acredito que a mais difícil seja emagrecer os benditos 10 kg! Pra mim é bem complicado emagrecer. Depois, voltar a jogar, ser menos estressada também serão coisas bem complicadas… Na verdade, quase tudo o que envolve tempo anda sendo bem complicado pra mim. E você, já pensou nas suas metas? 😛

Enfim em Lins !!!


Como boa parte dos universitários, passo maior parte do tempo na cidade em que estudo, mas estou envolvida em tantos projetos que quase nunca vou pra casa descansar, ver meus pais, ver meus amigos e etc.

A última vez que vim foi antes do meu aniversário… ou seja, acho que foi no início de Outubro, então faz um bom tempo já.

Mas o que quero compartilhar é que existem algumas coisas interessantes por aqui:

– Minha saúde melhora, e muito.
Eu paro de ter minhas crises de alergia, o ar é muito puro, e uma coisa MUITO incrível: eu EMAGREÇO muito! Sim! Tanto é que estou pensando em deixar como meta emagrecer 10kg pelo menos, porque aqui eu consigo emagrecer 3kg em uma semana muito fácil, comendo muito, o que acho bem interessante.

– Você sempre encontra todo mundo.
Isso é péssimo quando você tenta evitar alguém que sempre te chama pra sair e você dá desculpas… porque uma hora ou outra, você vai trombar com essa pessoa no meio da cidade! Não que isso aconteça muito comigo (hahah) mas deve ser ruim pra quem quer evitar certas pessoas.
Mesmo aquela pessoa que nem mora mais aqui, você consegue encontrá-la só dando uma voltinha também. Dá pra encontrar realmente muita gente em um dia só andando por aí!!

– Não tem nada pra fazer.
No começo é legal. Você encontra todo mundo, põe o papo em dia, vai ver aquela sorveteria nova que acabou de abrir, fica sabendo de umas fofocas (natural)… Até que dá uma semana, ou em poucos dias mesmo e você não tem ABSOLUTAMENTE NADA PRA FAZER. Porque enquanto morou já fez muita coisa, e agora não tem mais nada de novo! Se tem, você descobre em um dia, e depois cai no tédio de novo. Sem contar que os amigos vão indo embora, e nem rola mais aqueles roles com eles.

– Só tem lugar pra comer.
E uma pista de cooper, a qual você só vai quando não tá aquele sol. Fora isso, a cidade é como um roteiro gastronômico… pelo menos as coisas não são “gourmetizadas” hahaha então não sai tão caro conhecer vários locais da cidade. Mas o incrível é que tem uma sorveteria em praticamente CADA ESQUINA e ELAS NÃO FECHAM de jeito nenhum. SEMPRE tem alguém tomando um sorvete! O melhor de tudo é que cada estabelecimento tem sua própria receita, seus próprios sabores exóticos etc.
Meus pais já chegaram a comprar uma pizza de 16 pedaços, por sei lá, uns 30 ou 40 reais (preço da pizza “normal” nos lugares que frequento).

– É tudo muito colorido.
As cores daqui são muito diferentes, hahaha. Vendo a cidade de um lugar alto você ve bem nitidamente um azul, verde e laranja. Azul do céu, verde das árvores e laranja das casinhas. Mas é muito engraçado… parece até um quadro, ou aquelas fotos bem editadas no photoshop… porque é realmente tudo muito “colorido”, e chega a ser muito estranho.

É muito ruim ficar por aqui quando não se tem muitos amigos, porque é bem entediante ( isso quando você não fica o dia inteiro enfiado em casa vendo séries, jogando algo etc né). Ainda estou pensando na ideia de elaborar algum roteiro gastronômico da cidade (isso se ainda não existir) ou então elaborar um guia do que fazer em Lins (acho que serviria também como o que fazer no interior hahah).

E as suas férias, como estão sendo? (:

Sobre o Natal


São seis horas da manhã, estou um pouco atrasada mas… Feliz Natal!

Natal é uma data importante pra mim. Na verdade tenho várias datas no calendário que me dão muita nostalgia… e natal é uma das principais. Além das confraternizações em família me faz refletir sobre muitas coisas, afinal considero o Natal como um “pré-ano novo”, sem contar também no que deveria ser o verdadeiro sentido do Natal.Mas bem, este post vai ser um pouco mais pessoal, então tratarei sobre o verdadeiro sentido do natal em algum outro post, talvez este ano (caso tenha tempo amanhã) ou no ano que vem mesmo, quando tiver me preparado melhor. Enfim. Como estou iniciando o blog agora e este é um lugar para “liberar” muitas coisas da minha vida, vou contar um pouquinho de como foram meus outros natais, o que senti falta este ano e etc.

Não me lembro muito dos natais de quando era criança. Lembro de algumas pessoas, e de passar sempre natal e ano novo com este “grupo”. Lembro de algumas datas na casa da minha avó, mas eu lembro muito mais de passar natal e ano novo com amigos do que com tios, tias, etc. Quando mudei de cidade, achei até que iríamos pelo menos no final do ano viajar para poder ficar com as mesmas pessoas, mas isto acabou não acontecendo. Fui ficando mais velha, começando a usar mais a internet, as redes sociais etc, e virando noites (haha).

A verdade é que… eu preciso virar as noites de Natal e Ano Novo, mesmo que fique morta no outro dia! Sei lá, é uma coisa muito minha hahah… Ninguém da minha família tem isso, e digamos que eu sempre tento forçar todo mundo a ficar acordado. É claro que na maioria das vezes não consigo, então vou pro computador e socializo com a galera que está on. Muitos natais meus, passei boa parte do tempo no computador. Ano novo então… Teve ano que eu estava no computador quando o relógio marcou meia noite (o que acho bem triste, mas todo mundo em casa estava meio acabado haha)… Sempre recebi também muitas mensagens entre meia noite e uma hora da manhã, tanto de natal quanto ano novo, mesmo não respondendo direito. Acho que foi disso que mais senti falta esse ano, ainda mais porque não tenho whatsapp, e vi que muitos dos meus amigos usaram ele pra mandar mensagens etc. Sei lá, sou daquelas que não liga de receber uma ligação ou algo assim. Acho que não to acostumada com a tecnologia de hoje hahhahaha

Enfim, no mais, este Natal foi bem diferente pra mim. Eu gostava muito antes porque sempre acabava conhecendo alguém, ou ficava até altas horas jogando… E bem, os presentinhos de amigo secreto ou amigo chocolate eram os melhores. E quando se é criança ou adolescente, pelo que percebo, tem uma facilidade maior de ganhar presentes (saudades t.t). Mas… Digamos que, apesar de não ter acontecido nada de “extraordinário” hoje, passei o natal tecnicamente com minhas três famílias. Isso porque ainda não estou contando muitas pessoas! Acho que realmente o mais importante é a presença das pessoas com quem você ama, se sente bem, ou são íntimas. Mesmo que seja quele tio chato que faz a piada do “pavê ou pacumê”.

E o seu natal, como foi? (:
Se você não se sentiu bem, lembre-se: tem um ano praticamente pra programar o próximo!

Começando: Stay in the Light

imgcentropqsonoob

Há muito tempo venho tentando criar blogs. Na verdade já criei vários, porém raramente atualizo estes. Com o passar do tempo, acabei me desfazendo de hobbies antigos, e por mais que minha vida pessoal seja ocupada, às vezes não tenho o que fazer (como nas férias, por exemplo).

Além disso, faço muito aquele tipo em que reclama a vida inteira, principalmente pela internet. E sinceramente, não ligo tanto para quem leia ou não. É mais fácil digitar aqui e ler depois do que escrever em algum outro lugar ou coisa do tipo. E fica muito mais bonitinho do que salvar em documentos no world ou bloco de notas. hahhaha.

Enfim, espero que esta não seja mais uma – das várias- tentativas frustadas em criar um blog – E mantê-lo!

Aqui tratarei um pouco de tudo. Séries, Animes, Críticas, Livros, Filmes, Jogos, Mídia, etc. E a medida com que os assuntos forem “crescendo” talvez eu possa separar os assuntos. Mas, antes de tudo, este blog terá mais informações pessoais do que tudo, pelo menos é o que eu acho.

Enfim, este é mais um post para “abrir” o blog.